TEMPO PER ANNUM - APÓS PENTECOSTES

(22 de maio a 26 de novembro de 2016)

Horários de Missa

CAMPO GRANDE/MS
Paróquia São Sebastião


DOMINGO
16:30h - Confissões
17h - Santa Missa

TERÇA A SEXTA-FEIRA
(exceto em feriados cívicos)
11h - Santa Missa

1º SÁBADO DO MÊS
16h - Santa Missa

Receba atualizações

Escreva para o blog:

missatridentina.psaosebastiao
@gmail.com

Busca

Carregando...

Marcadores

Nossa Sr.ª das Graças


Ave Maria, gratia plena;
Dominus tecum:
benedicta tu in mulieribus,

et benedictus fructus
ventris tui Iesus.

Sancta Maria, Mater Dei
o
ra pro nobis peccatoribus,
nunc et in hora
mortis nostrae.

Amen.

Nosso Padroeiro


Sancte Sebastiáne,
ora pro nobis.

Papa Francisco


℣. Orémus pro Pontífice nostro Francísco.
℟. Dóminus consérvet eum, et vivíficet eum, et beátum fáciat eum in terra, et non tradat eum in ánimam inimicórum ejus.
℣. Tu es Petrus.
℟. Et super hanc petram ædificábo Ecclésiam meam.
℣. Oremus.
Deus, ómnium fidélium pastor et rector, fámulum tuum Francíscum, quem pastórem Ecclésiæ tuæ præésse voluísti, propítius réspice: † da ei, quǽsumus, verbo et exémplo, quibus præest, profícere: * ut ad vitam, una cum grege sibi crédito, pervéniat sempitérnam. Per Christum, Dóminum nostrum.
℟. Ámen.

Dom Dimas Barbosa


℣. Orémus pro Antístite nostro Dismas.
℟. Stet et pascat in fortitúdine tua Dómine, sublimitáte nóminis tui.
℣. Salvum fac servum tuum.
℟. Deus meus sperántem in te.
℣. Orémus.
Deus, ómnium fidélium pastor et rector, fámulum tuum Dismam, quem pastórem Ecclésiæ Campigrandénsis præésse voluísti, propítius réspice: † da ei, quǽsumus, verbo et exémplo, quibus præest, profícere: * ut ad vitam, una cum grege sibi crédito, pervéniat sempitérnam. Per Christum, Dóminum nostrum.
℟. Amen.

Pe. Marcelo Tenório


"Ó Jesus, Sumo e Eterno Sacerdote, conservai os vossos sacerdotes sob a proteção do Vosso Coração amabilíssimo, onde nada de mal lhes possa suceder.

Conservai imaculadas as mãos ungidas, que tocam todos os dias vosso Corpo Santíssimo. Conservai puros os seus lábios, tintos pelo Vosso Sangue preciosíssimo. Conservai desapegados dos bens da terra os seus corações, que foram selados com o caráter firme do vosso glorioso sacerdócio.

Fazei-os crescer no amor e fidelidade para convosco e preservai-os do contágio do mundo.

Dai-lhes também, juntamente com o poder que tem de transubstanciar o pão e o vinho em Corpo e Sangue, poder de transformar os corações dos homens.

Abençoai os seus trabalhos com copiosos frutos, e concedei-lhes um dia a coroa da vida eterna. Assim seja!
"

(Santa Teresinha do Menino Jesus)

Seguidores

Acessos

Tecnologia do Blogger.
26 de set de 2011

A palavra de Deus é uma espada que deve penetrar em nossa alma


Homilia da Missa do XVI Domingo Pós Pentecostes

Pe. Marcelo Tenório

Ave Maria, gratia plena; Dominus tecum: benedicta tu in mulieribus, et benedictus fructus ventris tui Iesus. Sancta Maria, Mater Dei ora pro nobis peccatoribus, nunc et in hora mortis nostrae. Amen.

No Evangelho de hoje, Nosso Senhor fala duas coisas extremamente importantes.

A primeira, em relação à lei: Ele é o Senhor de tudo e também do sábado. Estava diante dos fariseus, dos mestres da Lei, daqueles que "seguiam" todos os preceitos judaicos – pelo menos exortavam ao povo que seguisse (...). Dos grandes milagres de Nosso Senhor, é sobretudo contra os fariseus; a eles, Nosso Senhor dirigiu grandes e fortes palavras, violentas palavras, entre elas, “raça de víboras”, ainda “sepulcros caiados, por fora são formosos, mas por dentro, cheios de podridão”, “quem vos ensinou a fugir da ira vindoura?” As palavras mais violentas de Nosso Senhor, na Sagrada Escritura, no Novo Testamento, nos Santos Evangelhos, essas palavras justamente são para os fariseus, não porque fossem mestres da Lei – de certa forma foram os fariseus que preservaram o povo de Deus da idolatria. De certa forma... Mas Nosso Senhor não admitia a sua hipocrisia: pregavam, mas não faziam; impunham aos outros grandes pesos, quando na verdade, não seguiam a lei e o testemunho que defendiam.

Um momento claro disso é a famosa cena do “Daí a César o que é de César”: os fariseus pregavam, por esta Lei, que ninguém poderia entrar no templo com a moeda romana já que o Império não aceitava o culto de Deus. Era considerado impuro todo aquele que tivesse com a moeda do Império, império pagão... Então ao entrar no templo, teriam que fazer câmbio, troca das moedas: deixavam as moedas [n.d.r.:do Império] no templo (na parte de baixo), e recebiam as moedas sagradas do templo. Quando os fariseus querem pôr Jesus à prova – “Mestre, é lícito ou não é lícito pagar imposto a César?” – Nosso Senhor tira uma moeda. Por quê? Para desmascará-los! Para que, diante de todo mundo, eles fossem desmascarados, na sua hipocrisia, na sua farsa. Jamais um fariseu, um doutor da lei, poderia estar dentro do templo com moedas romanas. E Nosso Senhor ainda pergunta: “O que tem na moeda? De quem é o desenho na moeda?” Claro, (de) César. Aquele fariseu ficou extremamente injuriado por Nosso Senhor; e Nosso Senhor juntou: “Dai a César o que é de César, e dai a Deus o que é de Deus”.

Aqui [n.d.r.: no Evangelho deste Domingo] é Nosso Senhor quem provoca. Nosso Senhor aponta o dedo aos fariseus hipócritas: “É lícito ou não é lícito fazer o bem em dia de sábado?”, já que os fariseus estavam ali observando a Jesus; os fariseus estavam ali não porque seguiam a Jesus, mas porque queriam pegar, nas palavras de Jesus, algo contra ele, para acusá-lo. E outra coisa que os fariseus não admitiam é que Jesus curasse quem quer que fosse em dia de sábado – dia de sábado é dia de descanso. E Nosso Senhor pergunta: “É lícito ou não é lícito fazer o bem em dia de sábado?” “Quem de vocês, se um boi ou jumento cai no buraco em dia de sábado, não o tiram?” Claro que eles tiravam! Claro que eles tiravam... E Nosso Senhor cura aquele jovem diante dos fariseus...

Em seguida, Nosso Senhor vai para outro lugar, e vai terminar com uma máxima: “Quem se exalta será humilhado, quem se humilha será exaltado”. Para quem é esta máxima? Contra quem é esta máxima? Por que esta máxima? Parece que Nosso Senhor muda de assunto: está falando da lei do sábado, permitido ou não permitido em dia de sábado, e por que agora esta máxima da humildade? Justamente por causa do orgulho dos fariseus. Eram orgulhos, eram vaidosos; amarravam a lei do shema em caixas na testa e nos pulsos para todos verem que eles eram extremam